Brasileira pega 5 meses de prisão por fraude bancária em Massachusetts

FRAMINGHAM - Um Tribunal Federal dos Estados Unidos condenou a empresária brasileira Vanessa Nixon, 45, de Framingham, em Massachusetts, a cinco meses de prisão e três anos de liberdade supervisionada por fraude contra o sistema bancário e de orçamento do governo. Por isso ela terá que devolver aos cofres públicos US$ 468.832 embolsados em um esquema de empréstimo de ajuda empresarial pandêmico.

Em março, Vanessa confessou o crime envolvendo as suas empresas Nixon Homes, Mass Homes Investments e Alpha Auto Body.

Brasileira é condenada a 5 meses de cadeia por fraudar governo
(Foto: Facebook) 

Entre abril de 2020 e novembro de 2022, ela apresentou vários pedidos fraudulentos de empréstimo de ajuda comercial devido à COVID-19 em nome de suas empresas, gerando receitas milionárias em suas contas bancárias.

Leia mais: Brasileira de Framingham usa pandemia para aplicar golpe milionário nos bancos

Segundo o Ministério Público, Vanessa Nixon criou documentos fiscais falsos para comprovar os ganhos fabricados. 

Assim, através do Paycheck Protection Program e do Economic Injury Disaster Loan, a brasileira recebeu mais de US$ 450 mil em benefícios que foram perdoados pelos bancos americanos e pela Administração de Pequenas Empresas do país. 

A sentença anunciada pela juíza Indira Talwani no dia 26 de junho foi considerada branda por especialistas uma vez que a acusação de fraude bancária prevê até 30 anos de prisão, cinco anos de liberdade supervisionada e multa de US$ 1 milhão.


*Com informações do Departamento de Justiça e da Receita Federal dos Estados Unidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Justiça de SP pede urgência para deportação da cantora Reisla da Vitória presa em Massachusetts

Brasileira é presa em caso de duplo homicídio na Virgínia

Estelionatário brasileiro é preso após assalto a banco em Orlando