Furacão Beryl perde força após deixar 5 mortos no Texas

 HOUSTON - A passagem do furacão Beryl no Texas nesta segunda-feira, 8,  deixou 5 mortos, além de causar inundações e outros danos, antes de perder força e se tornar uma tempestade tropical.

Nos próximos dias o fenômeno segue em direção nordeste, atravessando vários Estados americanos até chegar ao Canadá. 

O prefeito de Houston reportou outras duas mortes, após um incêndio e a de um membro civil da Polícia de Houston que ficou preso em uma inundação quando foi para o trabalho. Já na área de Benton, Louisiana, uma moradora morreu na queda de uma árvore sobre sua casa.

Fotos de árvores caídas, veículos bloqueados em estradas inundadas e outros danos foram compartilhadas por autoridades na rede social X. Serviços meteorológicos registraram cinco tornados no Texas hoje.

No parque Buffalo Bayou, centro de Houston, várias áreas foram retiradas pela água. "Estamos apenas no começo de julho e é muito raro termos uma tempestade dessa magnitude. Mas os meteorologistas nos disseram que teremos muitos", comentou Floyd Robinson, 76, que costuma fazer caminhadas no local.

Na sua passagem pelo Caribe, na semana passada, Beryl já havia causado dez mortes.

Enfraquecimento

Beryl, que chegou a ser classificado como furacão de categoria 5 (com ventos de 250 km/h), perdeu força e se tornou uma tempestade tropical na última sexta-feira, após atingir a Riviera Maia, no México, onde causou danos materiais.

No entanto, ao se dirigir para os Estados Unidos, Beryl ganhou força novamente na noite de ontem, antes de entrar no território do Texas. O fenômeno atingiu a terra na madrugada SEGUN, perto da cidade de Matagorda, como um furacão de categoria 1, com ventos de cerca de 130 km/h.

Como previsto, Beryl perdeu força horas após tocar o continente, convertendo-se em tempestade tropical. "Ele se desloca para o nordeste a 26 km/h. Segundo a trajetória prevista, o olho se moverá sobre o leste do Texas hoje, depois através do vale do Mississippi até o vale de Ohio amanhã e depois", informa o boletim mais recente do Centro Nacional de Furacões (NHC).

Beryl é o primeiro furacão da temporada do Atlântico, que vai do começo de junho ao fim de novembro, e impressionou especialistas pela sua intensidade. Cientistas acreditam que as mudanças climáticas, que provocam a elevação da temperatura dos mares, favorecem essas tempestades e aumentam as chances de uma intensificação rápida.

(*Com informações da AFP)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Justiça de SP pede urgência para deportação da cantora Reisla da Vitória presa em Massachusetts

Brasileira é presa em caso de duplo homicídio na Virgínia

Estelionatário brasileiro é preso após assalto a banco em Orlando